fbpx

Empreender na Moda e na Beleza

Precisa se Atualizar, Especializar ou Aperfeiçoar sua Técnicas para Empreender e Começar seu Negócio Lucrativo?

Podemos ajudar!

Por que empreender na Moda e na Beleza tem retorno garantido?

Sem dúvida alguma a moda e a beleza já são consideradas itens essenciais na vida das pessoas. Até os homens, antigamente totalmente alheios a esses tópicos já se encaixam perfeitamente neles. E cada vez mais o mercado da moda e da beleza abre portas para quem desejar seguir esse nicho.

Por se tratar da autoestima das pessoas, dificilmente o nicho da moda e beleza irá sucumbir. Ao iniciar a pandemia da COVID-19, os comércios fecharam suas portas para conter a contaminação pela doença, e muitos questionamentos sobre as vendas desse nicho caírem foram feitos. Mas após alguns meses o resultado obtido foi que ao menos no e-commerce, ao contrário do que se esperava, as vendas aumentaram. Isso significa que as pessoas buscaram alternativas para continuar comprando itens que iriam aumentar sua autoestima.

Mesmo em casa, as pessoas continuavam a se preocupar com a moda e a beleza, o que mostra que esses itens são necessários, não somente como uma forma de mostrar ao outro, mas para si, que está feliz e satisfeito consigo mesmo. Sendo usado também para a questão do status social, afinal, quem não quer se mostrar bonito e bem?

Um levantamento do Serviço de proteção ao crédito - SPC mostrou que para muitas pessoas, fazer compras pode ser um método de tirar o estresse do cotidiano e que três a cada dez entrevistados diziam que essa atividade melhora seu humor. Isso acabou se tornando realmente uma necessidade na vida do público de interesse desse nicho.

Existindo um interesse do público em algo, já é “meio caminho andado”, se você deseja trabalhar nesta área. A beleza, com seus subnichos, por exemplo, oferece diversas oportunidades para quem deseja empreender.

Para os homens, atividades como corte de cabelo e barba, depilação e limpeza + hidratação de pele já são ações muito procuradas no setor.

E com atividades como micro pigmentação de sobrancelhas, maquiagem, unhas de gel, penteados e cortes de cabelos, depilação entre outras ações, você já tem o público feminino em suas mãos.

Uma pesquisa revelou que as mulheres gastam certa de 54% de seus salários com estética corporal e facial, fazendo a moda e beleza se tornar assim um mercado que apesar de ser competitivo, pode não suprir todas as necessidades que elas precisam. E esta é a sua hora.

Sabendo a vontade e necessidade do público, com qual subnicho você está lidando, e com força de vontade de começar, basta decidir o que você irá vender ou qual serviço irá oferecer, e concluir essa atividade da melhor maneira possível, obtendo assim o retorno desejado, fruto do seu trabalho.

Vale lembrar sempre que devemos ter cuidado ao cuidar da autoestima de outra pessoa. Não ofereça produtos de baixa qualidade, se não souber alguma técnica específica (platinar cabelos, por exemplo) não faça, pois a aparência de um terceiro está em suas mãos, e a autoestima abalada traz diversas consequências, para você, que pode receber um processo, caso a cliente acione a justiça e para a pessoa, que em casos mais extremos pode até desenvolver uma depressão por causa da aparência. Sempre entenda do assunto que será tratado, seja referência no que faz, e assim obterá sucesso e o retorno garantido do seu público.

Empreender no mundo da beleza como cabeleireiro

Esta profissão é muito popular há séculos. A maioria de nós quer ter uma boa aparência, e o penteado perfeito é um elemento inseparável. É por isso que frequentemente visitamos profissionais que nos ajudarão a organizá-lo.

Embora a profissão seja tão popular e a concorrência seja muito alta, há cada vez mais mercado para cabeleireiros. O que fazer para começar a trabalhar nesta profissão e quanto ganha um cabeleireiro que atende a domicílio ou trabalha em casa?

O que faz um cabeleireiro?

O cabeleireiro lida principalmente com o corte, modelagem e tingimento de cabelos. O empreendedor cabeleireiro também realiza permanentes, alisamentos ou extensões de cabelo.

Cada vez mais, o profissional da beleza também realiza vários tratamentos que fortalecem o cabelo, o tornam mais saudável e bonito.

Características de um bom cabeleireiro

Hoje em dia, um bom cabeleireiro é estilista e visagista. É muito importante que ele tenha amplo conhecimento não apenas sobre as tendências atuais, mas também sobre os ingredientes dos cosméticos que usa, higiene ocupacional, o impacto de detalhes no couro cabeludo, etc.

Neste empreendimento, paixão, criatividade, desejo de se desenvolver constantemente, também será necessário, além do senso de estética e bom contato com o cliente.

Como se tornar um cabeleireiro?

Para se tornar um cabeleireiro, você pode escolher um curso de nossos parceiros.

Moda nunca sai de moda

A moda já é parte da vida das pessoas a muito tempo, você pode até parecer não atento nesse setor, mas com certeza essa roupa que você está usando agora foi desenhada e produzida por alguém, no fim, ainda é moda.

Mas para quem deseja trabalhar com essa área, os conhecimentos deverão ser mais profundos. Não importa de que forma você queira vender seus produtos, seja online, porta a porta, ou abrir sua loja, você precisa saber o que quer e como começar.

Você até pode ter o dinheiro disponível para a compra inicial de seus itens de moda, mas deve saber primeiramente o que você irá vender.

Não adianta querer vender roupas de grife, se as pessoas as encontram diretamente na loja da marca e ainda podem fazer o Check-in nas redes sociais como forma obtenção de status. Ou seja, escolha corretamente seu nicho. Escolher seu nicho de moda irá direcionar você inicialmente. Decida se os itens serão para mulheres, homens, crianças, idosos. Se serão roupas, calçados ou acessórios, ou todas as opções, definindo desta forma, você já sabe qual setor procurar e se especializar para vender mais.

Ao decidir seu nicho, você irá decidir seu subnicho. Este é uma escolha que irá te aproximar ainda mais da sua decisão, exemplo: Seu nicho são roupas femininas, ok. Mas no setor de roupas femininas nós temos: moda plus size, moda praia, moda fitness, moda para meninas e até moda gospel, você conseguirá dar conta de todos esses subnichos ou terá dificuldade em algum? Para iniciar, seria melhor escolher apenas o que te agrade mais, e vá aumentando com o tempo.

Com esses primeiros passos definidos, agora é o momento de planejar. Vai vender online? Vai de porta em porta? Vai abrir uma loja? Todas essas opções têm benefícios e desvantagens. Ao vender online, você precisará de um motoboy ou ir até os correios para que a entrega seja feita. De porta em porta, seu tempo estará limitado, e com uma loja, os valores vão além das roupas, nas contas de luz, aluguel, internet... Cabe a você escolher a melhor opção.

Neste planejamento você irá incluir também seus gastos, valor investido e lucro a médio e longo prazo. Quanto você tem em dinheiro para começar? Saber seus gastos é importante. Onde irá comprar? Procure locais mais acessíveis para seu bolso. Qual sua porcentagem de lucro? A porcentagem de lucro deve acompanhar a do mercado. Se seu preço for muito exagerado você perderá clientes, e se for muito barato, perderá seu lucro. Na dúvida fique na média decida se é rentável ou não para você.

Depois do planejamento, vamos as ações. Independente da sua escolha de venda, crie contas nas redes sociais para divulgar seus produtos, monte looks, tire fotos, acrescente acessórios. Faça com que a pessoa que enxergar aquele modelo queira tê-lo.

Crie uma embalagem atrativa. Uma sacola comum não chamará atenção nenhuma caso seu cliente queira postar nas redes sociais que comprou com você e sua marca, tente inovar e fazer algo original.

Crie um slogan. Caso ouça “de mulher pra mulher...”, você mesmo irá completar com “MARISA”. Esse é o slogan dessa rede de moda. É sua marca registrada e todos sabem de que loja se trata. Ao criar um slogan para você, fica mais fácil ser lembrado por seus clientes.

Crie um MEI. Essa ferramenta te permite fazer compras com desconto, pagamento de INSS, benefícios de crédito bancário e ainda te dá acesso às maquininhas de cartão. Dessa forma você aumenta suas vendas e facilita o pagamento de seus clientes (fugindo sempre do “fiado”).

Escolha seus fornecedores a dedo. As opções de moda por “atacado” são bem atraentes, mas não adianta comprar muito de uma peça só. Além da possibilidade de não vender, seu dinheiro estará parado, e como a moda é mutável, daqui a alguns meses ou no caso de ser uma roupa de frio, por exemplo, na próxima temporada, isso não será mais uma peça que as pessoas irão querer.

Por último, mas não menos importante, perceba quem são seus concorrentes. Ao observá-los, você conseguirá aprender com seus erros e acertos, e incluir essa experiencia na sua marca.

Depois destas dicas, basta iniciar suas vendas. E então prestar atenção nos próximos passos.

Abordagem do cliente, bom atendimento, manter a qualidade de seu produto, procurar obter feedback dos seus compradores e sua opinião pós compras, seguir sempre o código de defesa do consumidor para evitar processos e reclamações, entre outras ações.

Essa parte só você pode fazer, apenas comece. Boa sorte.

O Negócio da maquiagem é bom para todos? Quem trabalha melhor nisso?

Como na maioria das profissões, no caso de um maquiador, o sucesso geralmente consiste em 20% de talento e 80% de trabalho duro. Você tem que praticar para alcançar o domínio neste campo. O talento ajudará, mas não ajudará muito sem treino. Um bom maquiador é uma pessoa trabalhadora.

Geralmente, bons maquiadores são pessoas com amplo talento artístico. Nesta profissão, meticulosidade e busca da perfeição também são úteis. A imaginação também é importante.

Executando a profissão de maquiador ou maquiadora, você precisa acompanhar as tendências e aprender constantemente. Você tem que ter curiosidade sobre o mundo e outras culturas. Precisamos saber como fazer maquiagem hindu, pop ou como pintar os olhos japoneses com uma pálpebra característica.

Quais as formas de lucrar nesse ramo?

As possibilidades são infinitas. Tudo depende das habilidades que adquirimos ao aprender. Se você não se sentir muito confiante em maquiagem, poderá começar a trabalhar em uma perfumaria ou em um salão de beleza, spa ou cabeleireiro.

Se nos sentimos confiantes na arte da maquiagem, podemos trabalhar com um fotógrafo, e até procurar um emprego em emissoras locais de TV. Uma boa solução aqui é configurar seu site, exibir seu portfólio e, finalmente, iniciar seu próprio negócio.

As empresas que produzem cosméticos coloridos também precisam do profissional da maquiagem. Eles oferecem posições diferentes, de estágios e freelancers até embaixador de uma determinada marca.

Você pode trabalhar facilmente com maquiagem para revistas.

Também podemos procurar outras possibilidades de ganho: o maquiador de cadáveres está cada vez mais no mercado.

Este Artigo foi escrito para a Empresa Arth ThC pelo Especialista em Marketing Digital Antonio Duarte e pela Jornalista Kauany Oliveira. Se você tem alguma sugestão, ou dúvida, pode entrar em contato com a Empresa Arth ThC através deste Formulário de Contato.